Nutrire: valorizamos quem valoriza você!

Menu

Gostou desse conteúdo? Preencha o formulário abaixo para receber mais novidades exclusivas do nosso blog:

Você gosta de cães ou gatos?

29.08.2019

Secreções oculares: fique atento aos olhinhos do seu pet

Muitos cães acordam com aquelas conhecidas ‘remelas” nos olhos, você já reparou? As secreções oculares são comuns nos pets, mas também podem indicar algum problema de saúde. Fique atento, pois infecções, alergias ou inflamações podem estar incomodando os olhos do seu bichinho.


Qualquer secreção ocular alterada deve ser investigada para diagnosticar com antecedência casos de uveítes (inflamações); traumas sofridos em brincadeiras com outros cães; conjuntivites ou até mesmo glaucoma - uma doença grave que ocorre por conta da pressão intraocular alterada. 


Os animais também podem produzir as conhecidas "manchas da lágrima" (epífora), que são aquelas manchinhas de “olheiras” no cachorro, essencialmente os que possuem tons mais claros. Além disso, em cães das raças Poodle, Pug, Maltês, Bulldog e Shih Tzu isso é ainda mais comum. 


Todos os cachorros precisam dessa lágrima ou secreção ocular para que haja lubrificação nos olhos, evitando o ressecamento do globo ocular. 


Quando procurar ajuda


É preciso ficar alerta quando o pet demonstra incômodo na região dos olhos, coça demasiadamente ou não os mantém totalmente abertos. 


Há diversos tipos de secreções, as mais comuns são as de aspecto branco e mais endurecido, as chamadas “remelas” que se formam fora do olho do animal e acontecem após algumas horas de sono. 


Elas não costumam apresentar maiores problemas. Para limpar essa secreção ocular, use uma gaze umedecida e passe com cuidado e carinho na região. Utilize uma para cada olho e jamais use a mesma gaze em outros cães da casa.


Nos casos mais sérios, os animais costumam apresentar secreções oculares escuras e que deixam os olhos avermelhados. Nesses casos, evite limpar em casa ou medicar o animal sem autorização de um especialista. 


Leve seu pet ao veterinário e faça as revisões recomendadas. A prevenção é sempre o melhor remédio para qualquer problema de saúde. 

(Dra. Luana Sartori)

Voltar
26.06.2019

Qual a coleira ideal para o seu pet?

Leia mais
20.04.2018

Primeiros socorros para os pets: Por onde devemos começar? - Parte II

Leia mais
13.08.2019

Leishmaniose: precisamos falar sobre isso

Leia mais