Nutrire: valorizamos quem valoriza você!

Menu

Gostou desse conteúdo? Preencha o formulário abaixo para receber mais novidades exclusivas do nosso blog:

Você gosta de cães ou gatos?

26.01.2022

PETS: 4 dicas para viajar com segurança

O verão já chegou, mas muitas pessoas ainda estão se preparando para curtir as férias e o calor nas mais diversas regiões do país. Porém, muitas dúvidas surgem quando falamos em animais de estimação e essa estação do ano, não é mesmo? 

Para que esse período seja realmente divertido e sem surpresas desagradáveis, a veterinária da Nutrire, Cecílie Papais separou dicas para você curtir com segurança e bem-estar a companhia do seu melhor amigo em qualquer lugar. 

1- Primeiro passo: consulta e vacinas em dia e brinquedos na mala

Antes de viajar, o primeiro passo é checar com o seu veterinário de confiança se as vacinas estão todas em dias, isso é fundamental para que a saúde do pet seja preservada, independente do destino da viagem. 

Além disso, para uma adaptação sem traumas, leve objetos que o animal vá reconhecer, como seus brinquedos, sua caminha ou até mesmo aquele pano velho que ele adora. 

 

2- Não esqueça a plaquinha de identificação

Uma plaquinha de identificação com nome e telefone é importante se o ambiente for novo para o pet. Além disso, não saia sem a guia e mantenha o cão sempre perto de alguém da família.

Jamais deixe o animal solto dentro do carro ou com a cabeça para fora da janela. Além da possibilidade de se machucar, você pode ganhar uma multa de trânsito. Nem precisamos dizer que a caixinha de transporte é item obrigatório, não é mesmo?

Aposte no cinto de segurança para cães, pois são mais acessíveis e custam em média R$ 40. Se a viagem for de avião, cães de menor porte podem ir na parte de cima da aeronave, na sua companhia. Para os casos de animais maiores, opte por caixas ou bolsas de transporte que sejam confortáveis. 

Alguns cães enjoam durante os percursos. Fique atento ao seu pet e evite alimentá-lo em até 3 horas antes da viagem, pois isso impede episódios de vômitos. 

 

3- Certificado de saúde e segurança

Lembre-se que o Certificado Veterinário é um documento obrigatório para o embarque e também para as viagens de carro ou ônibus. Ele é emitido pelo seu veterinário e tem validade de 10 dias. Não esqueça de checar com a companhia aérea ou de ônibus se possuem alguma particularidade.

Em viagens nacionais, aliás, você precisa apresentar também a Carteira de Vacinação do seu pet. Sendo a vacina de raiva obrigatória em todo o Brasil! 

Com a pandemia, verifique com as companhias como estão as regras para viajar com segurança.

 

4- A maioria dos felinos não gostam de viajar

 Evite mudanças drásticas na rotina do pet, principalmente no caso dos felinos. Não esqueça que gatos preferem ficar no seu ambiente, mas não devem ser deixados sozinhos o tempo todo. 

Se não tiver um amigo ou familiar que possa ver o animal, no mínimo, a cada dois dias, contrate uma pet sitter de confiança. 

Ter um animalzinho é compensador, mas exige cuidados. Precisamos lembrar sempre que cães e gatos dão trabalho e necessitam de atenção constante, inclusive no período das suas férias. 

Antes de planejar a viagem de verão, inclua o pet nesse processo e verifique as melhores alternativas para a família toda.

 

Voltar
25.11.2020

Gatos: como montar um jardim sensorial para seu bichano

Leia mais
20.04.2018

Primeiros socorros para os pets: Por onde devemos começar? - Parte II

Leia mais
29.08.2019

Secreções oculares: fique atento aos olhinhos do seu pet

Leia mais