Nutrire: valorizamos quem valoriza você!

Menu

Gostou desse conteúdo? Preencha o formulário abaixo para receber mais novidades exclusivas do nosso blog:

Você gosta de cães ou gatos?

15.12.2020

Saúde animal: Pets picados por abelhas precisam de socorro imediato 


Fraqueza geral, dificuldade respiratória, inchaço ao redor da picada, frequência cardíaca alterada, diarreia, vômitos, tremores e extremidades frias são alguns dos sintomas que o ataque de abelhas pode causar em cães e gatos.

Para os animais de estimação, especialmente os filhotes, caçar insetos é uma diversão. Por outro lado, para uma abelha, e também outros insetos, os movimentos de um cachorro podem apresentar perigo. Aí que está o problema: a abelha só usa o ferrão quando se sente ameaçada.

A veterinária da Nutrire, Luana Sartori, responsável pela Monello Select, todo cuidado é pouco quando se trata de picadas em geral. No entanto, abelhas apresentam um risco ainda maior aos nossos animais de estimação. 

“Geralmente, os cachorros são picados no focinho, o que pode causar bastante dor, mas é provável que não haja grandes complicações. No entanto, se o animal morder o inseto, a inflamação pode se estender para regiões como a língua, a boca, a garganta ou pescoço, provocando obstrução das vias respiratórias superiores”, revela.

As abelhas fêmeas picam e deixam o ferrão na ferida. Caso não haja nenhum tipo de reação alérgica, ocorrerá um processo de inflamação em tom esbranquiçado e um círculo vermelho ao redor.

“Você deve estar mais atento caso o seu animal doméstico tenha sido picado mais de uma vez, se eles forem alérgicos ao veneno do inseto ou se a picada ocorrer na boca”, alerta.

Se o seu melhor amigo tiver histórico de alergias, ele corre o risco de sofrer um choque anafilático que pode levá-lo ao óbito. Além disso, se for atacado por um exame, o risco de morte é extremamente alto, conforme explica a especialista.

Não tente tirar o ferrão por conta própria, pois qualquer manejo errado pode espalhar o veneno. Aplique gelo enrolado em uma toalha ou compressas frias enquanto leva o pet ao veterinário”, acrescenta.

Se você não perceber que o animal foi picado, saiba que a dor local é um dos primeiros sintomas, e que pode deixar o pet quieto e abatido. A ação do veneno é realmente muito dolorosa no ser humano, agora imagine no cãozinho. 

Lembre-se que algumas picadas de abelhas podem causas sintomas mais graves como fraqueza; respiração ofegante; tremores; vômitos e diarreia também podem ocorrer no caso do cachorro ser alérgico. 

O quadro alérgico, que pode resultar em dificuldade para respirar, tende a se agravar se o cão não for devidamente medicado. “Além das abelhas, vespas e outros insetos também apresentam risco à vida do pet nos casos de reação alérgica”, conclui Luana. 

Não é recomendado utilizar receitas caseiras no local da picada, menos ainda de medicar o pet por conta própria. O que você pode fazer é retirar o ferrão, mas com muito cuidado para que o veneno não se espalhe.

Para evitar a picada de abelha no cão e todas as possíveis consequências disso, o recomendado é observar se existe enxame na área onde o cachorro brinca. Caso haja um agrupamento de abelhas no local, chame um profissional da área de apicultura para a retirada do mesmo. 

Além disso, se houver muitas abelhas na praça ou onde o animal passeia, mude de local procurando uma área sem insetos. A prevenção é sempre o melhor remédio!

Voltar
03.08.2018

Turma do Pretinho Básico apronta todas com os pets

Leia mais
13.07.2018

09 filmes com pets que você vai amar

Leia mais
17.07.2019

Doença silenciosa: especialista alerta para o problema renal nos gatos

Leia mais