Nutrire: valorizamos quem valoriza você!

Menu

Gostou desse conteúdo? Preencha o formulário abaixo para receber mais novidades exclusivas do nosso blog:

Você gosta de cães ou gatos?

24.05.2019

Rebeldia: meu adorável cão adolescente

Você sabia que o seu cachorro pode estar na adolescência? Tal e qual acontece com as crianças, o cães também saem da infância para aquela mais conhecida como “fase da rebeldia”. Além das mudanças físicas, alterações comportamentais acontecem e saber como lidar com o pet nesse período é muito importante.


A adolescência de um cão surge no começo dos seis meses de idade e vai até os 18 meses, no máximo. A produção maior de hormônios acarreta nas mudanças de interesses e podem complicar a relação dos pets com seus tutores. Mas, afeto e determinação vão auxiliar a passar essa etapa de forma tranquila e feliz com seu companheiro.

 

Nessa fase, aliás, o treinamento do cachorro requer mais paciência, consistência e persistência. É bom que todos utilizem as mesmas palavras de comando e compreendam que tudo o que o animal aprender agora, vai levar para a fase adulta.


Quando o cãozinho já é adestrado, pode acontecer dele não obedecer como antes, por isso, a paciência é o segredo da comunicação eficiente. A fase da adolescência não é fácil para o animal e a “rebeldia” vai passar com o tempo.


Além disso, o cachorro pode ficar mais corajoso e instigado a novas descobertas. O ideal é não abrir mão da coleira na hora do passeio, por exemplo, principalmente porque eles desejarão explorar novos lugares e há perigos iminentes se o pet sair correndo pela rua. Cuidado!


O animal adolescente pode desejar a presença de outros companheiros, mas as brincadeiras não devem passar do limite. Muitas fêmeas, por exemplo, não aceitarão a companhia de outras fêmeas - o que pode gerar confrontos. Fique de olho!

 

Os machos costumam se interessar pelas fêmeas nesse período e tendenciam a querer marcar o território, o que também pode gerar brigas com outros machos. Todo cuidado é pouco. Não se esqueça de deixar sempre claro quem é o líder, mas evite punições, gritos e xingamentos - isso só afasta seu cãozinho de você. Afeto é sempre a melhor forma lidar com a rebeldia do seu pet.

 

Dr. Cleiton Rupolo

Gestor Técnico Comercial Médico Veterinário

Voltar
27.11.2019

Você sabia que cães obesos vivem menos?

Leia mais
18.03.2020

Meu pet pode pegar Coronavírus?

Leia mais
15.09.2020

Mascote da Nutrire: Benjamim faz sucesso na internet

Leia mais