Nutrire: valorizamos quem valoriza você!

Menu
11.04.2018

Primeiros socorros para os pets: por onde devemos começar? - Parte I

Prestar os primeiros socorros até a chegada do médico veterinário pode ajudar a salvar a vida do pet. Antes de qualquer situação, mantenha a calma, pois o nervosismo e a ansiedade podem contribuir para que a primeira avaliação e a prática mais simples sejam comprometidas. Ter em mãos os telefones e endereço do médico veterinário também é fundamental. Deixe estes dados anotados de forma visível para que toda a família tenha acesso.

Avaliar se é uma urgência ou uma emergência são os primeiros passos. E qual a diferença? As urgências são: vômitos, diarreia intensa, infecção uterina, ausência de urina por mais de 24 horas, convulsão. As emergências são: atropelamento, hemorragia, paradas cardíaca e respiratória, envenenamento, choque elétrico e afogamento.

Para cada situação há um procedimento específico, e é muito importante saber identificar primeiramente se o pet apresenta sinais de estado de choque como:

  • Baixa temperatura do corpo (observe as extremidades como patas e orelhas);
  • Batimentos cardíacos muito acelerados ou fracos demais;
  • Respiração acelerada e/ou ofegante;
  • Palidez das gengivas;
  • Observar se há perda ou não da consciência, sinais de tontura ou fraqueza.

Ter uma caixa de primeiros socorros e estar preparado para as mais diversificadas situações pode ajudar a salvar a vida do pet. Selecionamos dicas e informações que podem te ajudar!

O que deve ter na caixa de primeiros socorros?

Ter os itens básicos auxiliam nos pequenos acidentes. Inclusive você pode levar sempre junto com o pet. Seja para um pequeno passeio ou nas viagens mais longas. Além destes, caso seu pet faça uso de medicamentos de uso contínuo, tenha estes sempre junto:

  • Compressa de gazes, algodão e cotonetes - para proteger e limpar ferimentos;
  • Esparadrapo - ajuda a imobilizar o pet ou fixar os curativos;
  • Fita micropore - ajuda a fixar os curativos e podem ser colocados nas unhas dos gatos;
  • Tesoura - para cortar os pelos ou ataduras;
  • Antisséptico - desinfetar os ferimentos, cortes ou lesões;
  • Solução fisiológica - para limpar ferimentos;
  • Seringa - Para irrigar os ferimentos ou até mesmo aspirar secreções;
  • Luvas descartáveis – para proteção própria;
  • Termômetro;
  • Focinheira – o instinto de defesa pode tornar o cão agressivo;
  • Cobertor – para ser utilizado de maca em caso de necessidade de transporte.

Ah, uma dica bem importante: sempre tenha em mãos a carteira de vacinação, com contato do Médico Veterinário e do proprietário.

E, lembre-se os primeiros socorros não substituem a ida ou a chamada do médico veterinário. Na próxima semana vamos falar mais sobre os primeiros socorros para as principais emergências e urgências! Acompanhe!

Voltar
14.09.2018

Quiz: qual pet mais combina com você?

Leia mais
13.07.2018

09 filmes com pets que você vai amar

Leia mais
02.03.2018

Alimento pet: equilíbrio e qualidade

Leia mais