Nutrire: valorizamos quem valoriza você!

Menu

Gostou desse conteúdo? Preencha o formulário abaixo para receber mais novidades exclusivas do nosso blog:

Você gosta de cães ou gatos?

13.05.2022

Pets: doença ocular requer atenção

Prostração, olhos vermelhos, lacrimação, coçar ou esfregar o rosto, além de pálpebras fechadas são alguns dos sintomas da Uveíte - inflamação ocular que afeta cães e gatos. A veterinária da Nutrire, Cecílie Papais, alerta para a necessidade de um diagnóstico precoce para garantir o bem-estar do pet, bem como para que ele mantenha a saúde da visão”, diz.

Além dos sintomas citados acima, pontos de sangramento, fotofobia, falta de apetite, inchaço e vermelhidão elencam a lista de manifestações da Uveíte. “ Essa doença é bastante dolorosa para os pets. Para evitar consequências mais sérias e irreversíveis, um oftalmologista veterinário irá iniciar o tratamento com colírio a fim de minimizar a dor e combater a inflamação o mais rápido possível. Em alguns casos, remédios administrados por via oral são necessários”.

Como é feito o diagnóstico da Uveíte?

O especialista irá utilizar um oftalmoscópio para identificar a inflamação. “O diagnóstico é importante para diferenciar a Uveíte de outras doenças oculares. Na mesma ocasião, o veterinário irá analisar se há traumas na região dos olhos”, conta. Cecílie também explica que esse tipo de problema pode ser resultado de enfermidades sistêmicas, como infecções estomacais e intestinais, neoplasias, entre outras.

Tratamento adequado é sinônimo de rápida recuperação

Não tem jeito, a prevenção continua sendo o melhor remédio. Por isso, as visitas frequentes ao veterinário fazem toda diferença. “Porém, claro, essas inflamações oculares não avisam chegada. Nesse caso, quanto mais rápido iniciar o tratamento, melhor será a recuperação do seu amigo”, acrescenta.

Colírios específicos, comprimidos corticóides e até antibióticos devem ser indicados. Em casos mais graves ou de diagnóstico tardio, a cirurgia pode ser necessária.

Problemas oculares mais comuns em cães e gatos

Como falamos no início deste artigo, a região ocular dos animais é bastante sensível. Ao longo da vida do bichinho, doenças como catarata, glaucoma e conjuntivite são mais comuns, conforme explica a especialista da Nutrire. “ Esses problemas afetam principalmente pets acima dos sete anos, o que não significa que são impossíveis em animais mais jovens. Independente de raça, porte ou peso, o cuidado com os olhos determinará a saúde do seu cão ou gato”, revela Cecílie.

A dica principal é manter exames oculares uma vez ao ano para animais jovens. Lembre-se que a prevenção de todas as doenças é feita durante essas visitas ao seu médico de confiança. “Pets mais velhos podem necessitar de acompanhamento semestral ou, dependendo do caso, mensal. Quem vai definir a periodicidade das consultas e revisões para cada animal é o veterinário”, conclui. 

Prevenir as doenças que podem afetar o seu melhor amigo é sinal de amor e cuidado. Agora conte pra gente: seu pet faz as revisões oftalmológicas necessárias? Deixe aqui nos comentários suas dúvidas ou sugestões para os próximos artigos.

 

Voltar
22.06.2021

Tem novo gato na família: como lidar?

Leia mais
19.04.2022

7 dicas para evitar formigas na ração do seu pet?

Leia mais
06.12.2019

Como evitar formigas na ração

Leia mais