Nutrire: valorizamos quem valoriza você!

Menu

Gostou desse conteúdo? Preencha o formulário abaixo para receber mais novidades exclusivas do nosso blog:

Você gosta de cães ou gatos?

15.09.2022

Como cuidar de um gatinho idoso?

Hoje é o Dia do Cliente! E para homenagear todos vocês, que são nossa inspiração todos os dias, preparamos um conteúdo sobre gatinhos idosos.

 

A vida dos felinos é marcada por muitas brincadeiras e diversão. Porém, a idade também chega para os animais. Os pets precisam de atenção especial conforme o tempo vai passando. 

 

A veterinária Cecílie Papais separou algumas dicas de como cuidar de um gatinho idoso. Se você tem um felino em casa com mais de 9 anos vai aproveitar esse conteúdo. Aproveite e compartilhe com os familiares e amigos.

 

Gatinho idoso: sintomas de que o tempo está passando  

 

Dor nas articulações, mudanças nos pelos, apetite mais exigente são alguns dos sintomas de que seu gatinho está entrando na “terceira idade”. Para identificar esses problemas é preciso estar atento ao comportamento do seu melhor amigo.

 

“Os felinos escondem a dor e o desconforto, ou seja, alguns não dão sinais de que estão enfrentando problemas, somente quando já estão muito debilitados. Isso justifica a necessidade das visitas ainda mais frequentes ao veterinário após os 9 anos”, explica Cecílie. 

 

Articulação doendo: sinais de que é preciso facilitar a vida do gato

 

Vale dizer que a dor nas articulações pode ser notada quando o gatinho deixa de fazer coisas que fazia anteriormente. É o caso de escalar armários, arranhadores ou prateleiras. “Os animais possuem artrose como os humanos. Rigidez nas articulações e perda de massa muscular são alguns sintomas comuns”, acrescenta. 

 

Além disso, o pet pode fazer as necessidades fora da caixa de areia, caso o movimento de entrar e sair esteja lhe causando dor. Para ajudá-lo nesse processo é preciso simplificar acessos. “Adquira uma caixinha mais baixa e coloque cadeiras para que ele possa alcançar seus lugares preferidos sem esforço”, indica.

 

Pelagem seca e sem brilho

 

Os pelos dos gatos costumam ser brilhantes e com aparência saudável. Isso significa dizer que quanto mais brilhoso, mais saudável o pet está. “Muitas doenças da velhice deixam o pelo mais seco e opaco, essa é uma forma de avaliar”, diz. Vale dizer também que uma ração de qualidade é essencial para um pelo bonito.

 

Apetite mais exigente 

Animais idosos costumam modificar o apetite de acordo com a passagem do tempo. Muitas coisas influenciam esse momento: dor nos dentinhos, o que ocasiona dificuldade na mastigação; enjoos causados pelo aumento nos níveis de uréia e creatinina por conta de uma possível doença renal, entre outros fatores.

 

Cecílie explica que esse é o momento de analisar junto ao veterinário o que pode melhorar a qualidade de vida desse pet. “Às vezes, moer a ração pode ser uma opção, especialmente se o problema for dentário.  

 

Doença renal nos gatinhos idosos

 

Exames complementares auxiliam na detecção de doenças de forma precoce, antes mesmo do animal apresentar sintomas. A doença renal é comum em gatos idosos e vai exigir muita hidratação e acompanhamento.

 

“Para gatinhos já diagnosticados com alguma enfermidade, as visitas ao médico devem ocorrer no período em que o veterinário indicar”, revela. O ideal para gatos saudáveis é que visitem o especialista, no mínimo, uma vez ao ano.

 

Quanto mais amor, melhor

 

Seu melhor amigo também vai precisar de muito amor para passar essa fase da melhor forma possível. Por isso, além de deixá-lo sem dor e confortável, dar carinho e mostrar segurança é essencial.

 

“Os gatinhos idosos acabam ouvindo e enxergando menos na velhice, o que pode causar uma certa insegurança nos bichinhos. Mostre que você está por perto com seu cheiro ou toque e estimule o pet a desenvolver atividades que sejam tranquilas para sua idade”, aconselha Cecílie.

Voltar
24.03.2020

Coronavírus: Vai faltar alimento para o meu pet?

Leia mais
29.04.2020

PIF: o Coronavírus dos gatos

Leia mais
02.05.2019

É possível educar seu gatinho?

Leia mais