Nutrire: valorizamos quem valoriza você!

Menu

Gostou desse conteúdo? Preencha o formulário abaixo para receber mais novidades exclusivas do nosso blog:

Você gosta de cães ou gatos?

08.06.2018

Castração em cães, vantagens e desvantagens

Existem muitas dúvidas, mitos e polêmicas quando o assunto é castração, como por exemplo qual a idade certa para realizar o procedimento, alteração no comportamento do animal, riscos e benefícios à saúde, etc. Na realidade, existem vantagens e desvantagens na opção em realizar este procedimento.

Dentre as vantagens, se realizada a castração em cadelas antes do primeiro cio, elimina-se a chance de gravidez psicológica, as chances de desenvolvimento de tumores de mama reduzem em aproximadamente 99%, além de eliminar o risco de tumores no ovário e útero e complicações após o cio como piometra, que é uma infecção uterina e pode levar a morte, além de evitar o uso de anticoncepcionais e o sangramento do cio.

Já no macho, as principais vantagens desde que o procedimento seja realizado entre 6 e 10 meses de idade, estão a eliminação do risco de tumor de testículo, diminuição no risco de desenvolvimento de câncer de próstata, diminuição de disputas por fêmeas e território (principalmente demarcação pelo habito de urinar).

Além de vantagens especificas relacionadas ao gênero, existem algumas em comum para machos e fêmeas, como controle populacional, diminuição do risco de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, e aumento da expectativa de vida.

O mito de que a castração reduz a agressividade do cão é falso. Na verdade, a agressividade está ligada principalmente à criação e treinamento, então castrar um cão adulto com temperamento agressivo não irá resolver o problema, assim como castrar um cão de guarda não significa que ele não servirá mais para o desempenho da função.

Porém, existem algumas desvantagens da castração, como por exemplo, o aumento do risco de obesidade, pois após a castração existe a tendência de aumento de peso devido ao animal desenvolver hábitos mais “sedentários” e um relativo aumento no apetite, até mesmo compulsivo, portanto a alimentação deve ser controlada e exercícios físicos incorporados à rotina do animal. Se realizada a castração em fêmeas muito jovens, pode ocasionar incontinência urinária e em machos muito jovens pode ocasionar crescimento excessivo e/ou displasia de quadril pelo fato de ainda estar em fase de crescimento, também há aumento do risco de hipotireoidismo. Por último e também muito importante, existe o risco cirúrgico por haver a necessidade de anestesia, pelo procedimento em si, e também alguns cuidados pós-operatórios.

Após todos os prós e contras, a opção pela castração for a decisão, o mais importante é que o procedimento só pode ser realizado por um médico Veterinário, por isso procure seu Veterinário de confiança.

Voltar
21.08.2019

Descubra qual pet de desenhos animados você é!

Leia mais
10.02.2022

Você cuida da saúde bucal do seu pet?

Leia mais
30.10.2019

Você sabia que seu pet pode doar sangue?

Leia mais