Nutrire: valorizamos quem valoriza você!

Menu

Gostou desse conteúdo? Preencha o formulário abaixo para receber mais novidades exclusivas do nosso blog:

Você gosta de cães ou gatos?

01.06.2022

Amiga do meio ambiente: Nutrire diminui significamente emissão de poluentes

Você sabia que o Brasil é o 4º no mundo em ranking de emissão de gases poluentes desde 1850? O meio ambiente deve ser cuidado e protegido não apenas pela sociedade, mas especialmente pelas empresas e indústrias. 

Fazendo a sua parte desde 2012, agora a Nutrire implementou um depurador de gases atmosféricos para reduzir em mais de 90% a emissão de poluentes. Em 2020, segundo o Observatório do Clima, esses gases de efeito estufa cresceram 9,5%, enquanto no mundo inteiro despencaram em quase 7% devido à pandemia de Covid-19. É o maior montante de emissões desde 2006. 

 

Como funciona o depurador?

O equipamento implementado pela indústria, com sede no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais, utiliza a água para precipitação do particulado contido no efluente  gasoso, resultando em uma biomassa de alto poder nutritivo ao solo. O investimento nesse equipamento foi de 130 mil, considerando instalação e manutenção até agora. O custo anual para manutenção do sistema gira em torno de 15 mil. 

“Após a instalação, realizamos uma amostragem dos gases emitidos para a atmosfera através da caldeira  A eficiência de remoção do Material Particulado (MP) ficou na ordem de 89%, 8 vezes abaixo do limite legal. Outros gases também sofreram significativa redução, como o HCT (Hidrocarboneto) com 92,8%”, explica o analista de Meio Ambiente na Nutrire, Lucas Zago. 

“O parâmetro HCT indica que os combustíveis utilizados estão em conformidade legal. Ou seja, não há queima de materiais impróprios para uso em cadeira. No caso da Nutrire, os indicadores de redução na emissão de H2CO e CO são de, respectivamente, 99% e 95%. Isso significa que está havendo uma queima homogênea dos combustíveis em seus procedimentos operacionais. 

 

Investimentos são pesados, mas necessários

“Os investimentos nesses equipamentos são pesados, mas necessários para uma indústria como a nossa, que produz mais de 20 mil quilos de ração por hora”, completa Zago. A indústria está presente em todos os estados e é uma das maiores exportadoras de alimentos para pets do Brasil.

Dados do SEEG (Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa), que todo ano calcula quanto o Brasil gerou de poluição climática, mensuram que em 2021, cerca de 2,16 bilhões de toneladas de gás carbônico equivalente (GtCO2e) foram liberadas na atmosfera. Vale dizer ainda que a concentração de dióxido de carbono (CO2) em 2020 foi 149% superior aos níveis anteriores à industrialização, batendo outro recorde anual e mundial, de acordo com o Boletim de Gases de Efeito Estufa da Organização Meteorológica Mundial (OMM).

 

Conheça os principais poluidores atmosféricos

Entre os principais poluidores atmosféricos estão Dióxido de Enxofre, Monóxido de Carbono, Gás carbônico, Clorofluorcarbonos, Óxidos de Nitrogênio e Hidrocarbonetos, todos protagonistas no aumento da temperatura média dos oceanos e da camada de ar próxima à superfície da Terra. Zago explica que na prática, o sistema implementado pela Nutrire consiste na depuração de material particulado e consequentemente redução de outros gases.

 

Projeto Greenlike: iniciativa fortalece ações ambientais e sociais

Em 2020, a indústria lançou o projeto Greenlike, desenvolvido para incentivar e unificar ações da Nutrire, tanto ambientais como sociais. O programa visa, entre outras frentes, atingir toda a cadeia de fornecimento da empresa, distribuidores, lojistas e consumidores para a conscientização social e ambiental. 

“Estamos desde 2012 norteando todas as nossas ações com foco na sustentabilidade. Entre as iniciativas ambientais promovidas pela Nutrire, também estão a redução do consumo de matérias-primas, a utilização de embalagens plásticas recicladas e produzidas com energia eólica, além da garantia do destino ambientalmente adequado das mesmas por meio da capacitação e ampliação da capacidade produtiva das cooperativas de catadores”, conclui o especialista.

 

Correndo contra o tempo

Um recente relatório da ONU alertou que o mundo tem até 2025 para reduzir as emissões de CO2 e impedir efeitos irreversíveis do aquecimento global, como a desertificação de áreas férteis, o derretimento de massas glaciais e a proliferação de furacões devastadores. A data-limite faz parte da terceira e última parte do relatório produzido por especialistas do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), que também revelou que praticamente toda a população mundial respira um ar considerado impróprio.

 

Conheça o projeto Greenlike: e espalhe essa ideia: http://www.greenlike.com.br/

 

Voltar
28.11.2019

Vamos falar sobre gatos e grávidas?

Leia mais
06.04.2022

PETS: Conheça as plantas venenosas para seu melhor amigo

Leia mais
21.09.2018

Como administrar medicação aos pets via oral

Leia mais